34.8C
Euclides da Cunha, BRASIL
terça-feira, 19 de novembro de 2019
Euclidense
Política

Dilma Rousseff discursa no “Baile do adeus” e destila esquizofrenia administrativa e autismo político

UA-71572108-1

Quando o UCHO.INFO afirmou pela primeira vez que Dilma Rousseff sofre de esquizofrenia administrativa e autismo político, seu editor foi duramente criticado, mas não demorou muito para que analistas políticos e econômicos aderissem à tese que tão bem retrata o que foi o mais incompetente e corrupto da história nacional.

Dona de comportamento descontrolado e avessa a aceitar a realidade dos fatos, Dilma voltou a falar em “processo de impeachment fraudulento” e “golpe”, como se a avaliação do supremo Tribunal Federal nada valesse.

Totalmente desconectada da realidade e acreditando que suas bizarrices administrativas levaram o Brasil a uma condição de excelência, Dilma, em seu discurso do adeus, mostrou mais uma vez dificuldade para admitir que errou. Algo típico de quem continua acreditando ser infalível. Apenas a título de comparação, mas sem nivelar os crimes, Suzane Von Richthofen tem certeza de que não errou ao tramar a morte dos pais.

Diante de jornalistas e ladeada por ministros, assessores e sua claque de plantão, Dilma disse: “Posso ter cometido erros, mas não cometi crimes”. A soberba da presidente afastada é tamanha, que ela sequer consegue reconhecer que errou gravemente e cometeu crime de forma deliberada, apenas porque apostava na impunidade.

Ao falar no Palácio do Planalto antes de deixar a sede do governo, a petista disse que em jogo está o pré-sal, que os petistas ousam chamar para si a descoberta, e o avanço do País rumo ao futuro. Em pouco mais de treze anos o Brasil retrocedeu de maneira tão grave e perigosa, que sanar o estrago exigira dos cidadãos de bem cinco décadas de esforços continuados.

Dilma adotou uma política econômica desastrada, que levou o País à recessão profunda, mas mesmo assim ousa falar que teme pelo futuro dos brasileiros. Tão irresponsável quanto covarde, a presidente afastada arrisca afirmar que Michel temer entregará as reservas petrolíferas do pré-sal ao capital internacional, como se isso fosse fácil e possível.

No contraponto, a petista não teve coragem e grandeza para reconhecer que o seu partido, o PT, arruinou a Petrobras ao consentir a participar ativamente do maior esquema de corrupção de todos os tempos, o Petrolão, desmontado pela Polícia Federal com a Operação Lava-Jato.

A derrubada do Petrolão, é importante salientar, só foi possível porque o editor do UCHO.INFO e o empresário Hermes Magnus, atualmente asilado, detalharam às autoridades as engrenagens do esquema criminoso, assim como resistiram e ainda resistem às pressões e ameaças dos gangsteres que se apoderaram do País, mas agora voltam para casa.

 

Fonte: ucho.info

Posts relacionados

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

O maior e mais completo portal de notícias da região, leva a você as principais notícias do Brasil e do Mundo.